terça-feira, maio 01, 2007

Cúmplices


A noite vem às vezes tão perdida
e quase nada parece bater certo
há qualquer coisa em nos inquieta e ferida
e tudo que era fundo fica perto

nem sempre o chão da alma é seguro
nem sempre o tempo cura qualquer dor
e o sabor a fim da mar que vem do escuro
é tantas vezes o que resta do calor

se eu fosse a tua pele
se tu fosses o meu caminho
se nenhum(a) de nós se sentisse nunca sozinho(a)
trocamos as palavras mais escondida
que só a noite arranca sem doer
seremos cúmplices o resto da vida
ou talvez só até amanhecer

fica tão fácil entregar a alma
a quem nos traga um sopro do deserto
olhar onde a distância nunca acalma
esperando o que vier de peito aberto

se eu fosse a tua pele
se tu fosses o meu caminho
se nenhum(a) de nós se sentisse nunca sozinho(a)


Mafalda Veiga


Porque a nossa cumplicidade é alimentada a cada momento e nem tudo o que partilhamos nos faz sorrir...

fica no meu abrigo, dorme no meu abraço e conta comigo que eu estarei aqui!"

3 comentários:

Gi disse...

essa musica caxopa...essa amizade.essas meninas.são um pouco d céu!!!ide la pras nuvens onde t ponho!

Rititi disse...

que mais há a dizer... obrigada. Obrigada pelo força, coragem, amizade,... enfim... por tudo...
Serás na minha vida sempre a outra metade..

Antonio Valerio, sj disse...

Lindo! É tb uma música que me faz aproximar os laços distantes. Como os teus... Beijinho com saudades! To