segunda-feira, maio 25, 2009

Quando era pequenina chamava-lhe: "Nó na garganta"!


Quantas vezes digo “ Vou dormir!” … mas não fico por aí… tenho a invariável mania de dizer:
“ Daqui a 5 (ou o que seja) minutos vou dormir! “
Como que à espera de me convencer, de me ir preparando e ir preparando os outros…
“Vou dormir”…
Acho que não sou apologista de coisas repentinas…
E quantas vezes vou dormir e fico inerte, mas com a cabeça a deambular pelos lugares mais rebuscados …
Aí , repentinamente, preparo-me para dizer a mim própria (em tom de convencimento):
“ É agora, dorme… dorme… dorme…”

«Não te mata quando chega a hora do dia em que fechas a porta do quarto, porque já não aguentas o mundo lá fora, e desligas a luz do candeeiro como quem interrompe vida?.»

2 comentários:

mp disse...

ora bem...
em resposta à ultima pergunta:

"todos os dias me matam, so em pensar que já acabaram, e tenho de dormir...pois há tanta coisa para fazer, dizer, viver...e para que conste, o difícil é decidir...
mas pior é quando te obrigam a fechar a porta, enquanto fores tu a fechar, dá-te por contente!"

Está dito

An@ disse...

sinto como se me estivesse a ver num espelho :)

Beijinho grande, gémea