domingo, dezembro 24, 2006

desde já peço desculpa pelo "radicalismo" :)


As crónicas quase moralistas dizem que o Natal é a festa que na meninice mais nos alicia porque se inspira na história do nascimento mitificado de uma criança e porque toda a família se reúne e se comem guloseimas, mas o mais importante, porém, são os presentes, que, na presença de todos e com muitos doces, se recebem como prémio da nossa inocência de meninos, melhor dito, da nossa suposta ignorância acerca da forma como se geram e aparecem os bebés.
A festa de natal é portanto qualquer coisa que atenua ou anula a culpabilidade, porque se recebi presentes é porque eles PENSAM que eu não fiz “maldades” ou coisas menos boas ( mas todos as fazemos).
Assim, o Natal não interessa nem ao menino Jesus!



P.S: Abomino alguns clichés, nomeadamente aquele que diz que Natal é quando o homem quiser. Cá para mim é quando alguém Nos quiser e mostramos isso dando uma prenda ou uma atenção que o outro valorize realmente, de acordo com os seus gostos, com aquilo que o outro è. No entanto, é nesta época que vemos que não conhecemos as pessoas como realmente gostaríamos. E pior. Há quem não nos conheça a nós…
Culpo-me por isso! J

Os crescidos também acreditam no Pai Natal, porque apesar de tudo esperam que os outros adivinhem as prendas que eles querem receber sem nunca as terem pedido... Para se assegurarem da "magia das suas relações"!

PS2: Não levem demasiado à letra o que escrevi. Foi um desabafo…
Eu até gosto do Natal :), nem que seja para perceber a importância de me fazer presente na vida dos outros…
Por isso cá estou eu.. :)
FELIZ NATAL

2 comentários:

Advocat disse...

Bravo
200% de acordo!
Pergunto-me...quem terá nascido no Natal?!?!Será que nos fazemos presentes na vida dele, ou pelo menos no seu aniversário?!Não creio
*

An@ disse...

Lembro agora a conversa que tivemos depois do dia de campo:) sem d+uvida que estamos de acordo e com o mesmo sentimento "estranho" relativamente ao passado e a este Natal.

Sem dúvida, um Natal estranhamente vivido este ano, com muita pena minha, ou talvez um passo em frente para aprender a vivê-lo com mais sentido e sentimento à medida que os anos passam.

*obrigada por estares presente, Mariota :) e sim, é Natal porque alguém nos quer =)

BOM NATAL