quinta-feira, dezembro 28, 2006

Saudades

Muitas vezes somos assombrados por uma saudade.
Saudades de ninguém, de alguém, de momentos, de um passado. Não importa...
No entanto, no presente, na experiência vivida fomos incapazes de atribuir tamanho valor ao que vivemos.
A lembrança de um tempo feliz só nos ocorre á posteriori. Muitas vezes são essas memórias que nos mantêm vivos, considerámo-las inesquecíveis mas á medida que o tempo passa, a elas se sobrepõem outras, que quando vividas tinham uma significância mínima comparadas com as nossas recordações.
Em cada instante mudamos a nossa maneira de ver o mundo, as cores alteram-se, as palavras tocam com mais força ou não...
Porém, muitas vezes, não temos saudades do passado que foi mas sim de um passado que nunca foi (mas que idealizamos á nossa maneira).
Outras vezes, temos “saudades” de um futuro que nunca chega, de um futuro, que por ser tão planeado, se torna real, físico, palpável nos nossos sonhos mas que se dilui no campo dos possíveis.
Saudade de um dia perdido, de uma oportunidade desperdiçada, de um instante que fugiu, de uma palavra que não saiu, de um gesto que se prendeu.
E assim, a saudade estabelece uma aliança com o arrependimento... saudade da pessoa que nunca existiu mas que vimos dentro de nós, saudades de estarmos sozinhos quando estamos rodeados de muita gente e saudades de companhia na solidão.
Saudades que nos ensinam a viver, a ver o que fomos, a dar valor ao que tivemos, saudades que idolatram um passado e rebaixam um presente (esquecemo-nos nós que o presente se transforma sempre em passado?)
É assim, pela saudade, que descobrimos uma parte da condição humana! A chamada insatisfação!
Mas hoje sinto-me assim…
Apenas com saudades!
Seja lá o que isso for!

3 comentários:

An@ disse...

oh menina... tenho saudades de alguma coisa, de algumas pessoas, de alguns momentos... dizes tanto do que pensei nestes ultimos dias de 2006... agora que entramos no novo ano... ca vamos:) pelo sonho :)

****

An@ disse...

"Saudades que nos ensinam a viver, a ver o que fomos, a dar valor ao que tivemos"

Penso em ti e sinto saudades...
- do que vivemos
- dos caminhos que percorremos
- das pegadas que deixamos na areia, junto com as palavras a voar ao sabor do vento
- de não estarmos só assim, mas de estarmos ali para aquilo, para os outros e para crescermos
- de voltar
- de sentir os cheiros, sabores, ver sorrisos...
- de acordar e morar com a minha gemea bem ali do lado
- de tudo e de nada...

ainda ontem usamos a palavra saudade na mensagem trocada...

tu fazes-me sentir saudades de ti :) saudade de alguem especial que faz toda a diferença :)

*beijo com saudade ;)

Ana Isabel disse...

Apenas para dizer que partilho das mesmas palavras.
Adorei!

Beijinhos! :)