segunda-feira, dezembro 15, 2008

- Podemos falar no meio da rua para as pessoas nos verem junt(a)os?
- E se terminar em dança seja!

É uma coisa de que tenho pena...
Esta minha atrapalhação para as danças...
Dançar no meio da rua quando não se está à espera, porque apetece...
(vêmo-lo em muitas histórias)
Já não sei se gosto por ser um cliché usual a que nos habituámos!
Símbolo de liberdade interior, de sincronia momentânea...
Como se pudesse ser o único...
Ontem, dancei no meio da rua, porque apeteceu (foi só um bocadinho :s - era de dia e toda a gente via - se eu soubesse dançar bem, ainda vá que não vá, mas assim :s)...
Também o gosto de pensar como símbolo de brincadeira, de partilha da alegria da amizade...
E o mais giro é que da próxima vez que estiver num ambiente para dançar hei-de voltar-me a inibir nesta coisa que é o dançar...
Mas temos dias...
E ontem foi o meu dia de dançar no meio da rua =)

4 comentários:

palmo&meio disse...

Dançar, cantar, gritar, chorar, rir bem alto, abraçar... tudo no meio da rua... é tão bom! E vais ter muitos dias assim :)

Ana Luísa disse...

Acho que fizeste muito bem em dançar...
Beijinho grande :)

Lena disse...

dançast e muito bem ;) e kem te acompanhou tb :)

beijos para a minha dançarina d meio d rua..

An@ disse...

Dançar é óptimo e sabes que bem sabes dançar, principalmente com companhia...

Sabes dançar bem dentro de cada pessoa que te é especial =)

Danças-me bem! =)

Continua a dançar, envergonhada, a dançar bem ou não... não deixa de ser dançar! *