quarta-feira, abril 15, 2009

Quando mudei de casa, deram-nos a escolher os quartos, a mim e à minha irmã, com a condição de entrarmos em consenso…

Hoje acho que não fiz a melhor escolha (acho que isto nos vai acontecendo muito na vida =), não que me importe com isso (até porque não passo grande tempo no meu quarto).
Mas acho que me deixei espantar por qualidades superficiais…( o que também nos pode acontecer algumas vezes na vida)!

O quarto da minha irmã, entre outras coisas, tem uma vista muito bonita… Vê-se a cidade toda, todinha, as casas em miniaturas, o castelo, as árvores… e de noite sobressaem as luzes…
Ela deixa-me ir para lá…

Quando vivia no apartamento tinha uma predilecção secreta por estar na varanda da sala, apenas a olhar a rua, a sentir a cidade, à espera que chegasse a hora dos meninos virem brincar e me chamarem em uníssono, avisando que tinha chegado a hora de descer…

Hoje, tenho uma predilecção secreta por me sentar no telhado do quarto ao lado do meu, a ensinar-me a admirar o que tenho à minha volta, a sentir a cidade e sentir-me perto ou longe, à espera que não chegue a hora de descer, enquanto aprendo a brincar sozinha (com os meus pensamentos)….

E depois vou dormir… =)

2 comentários:

meioEu disse...

Acho que fujo um pouco ao tema, mas gosto de quartos... Sempre fiquei com o quarto mais frio, onde o Sol não bate e com a cama mais pequena, que não me deixa passear muito enquanto durmo. Mas sempre passei muito tempo no meu quarto, e ainda hoje passo, porque é a divisão da casa que é mais minha, que transparece o que sou e onde sei que estou mais protegido.

An@ disse...

:)

também tive essa parte de escolher quartos à pouco tempo atrás. Decidi ir pela "sorte", tirar à sorte um papel que indicasse qual o quarto destinado. Depois de o sorteio feito comecei a tentar encontrar as vantagens do MEU quarto, e quando queremos, até são algumas. Também gosto das varandas abertas, das casas em que podemos ir para o telhado mas...nunca tive uma casa dessas, ou pelo m,enos, com todas essas características.
A única casa que me vai deliciando é aquela que tem vista para o mar, uma varanda que circunda a casa, um terraço largo e um cheiro a mar que delicia a alma, temperando os sabor dos pensamentos, dos sonhos, desejos e saudades...

Vejo-te em cada descrição que fazes e gosto de ti sempre... quero conhecer esse lugar:) *beijinho