sábado, janeiro 13, 2007

A correr se vai ao longe...


Nos dias que correm a pressa tornou-se uma praga. Será que são os dias que correm ou somos nós?
Será que corremos numa tentativa superficial e ingénua de nos tornarmos vítimas de uma sociedade que se deixou apoderar pelo tempo?
Todos os contratempos do tempo são tempo perdido que acaba por ser ganho num tempo que não avança nem recua nem perdoa o instante.
Tempo que desliza sobre a nossa vida e que nem sempre é aproveitado da melhor maneira.
Desde já, sistematizou-se uma teoria do anti-herói tempo que nos diz que há tempo para tudo. Relativizar e culpabilizar a rotação do sol que torna dia em noite, descarta-nos responsabilidades e afasta as tomadas de decisões que se adivinhavam inoportunas para amanhã.
No fundo é o Homem que preenche o seu tempo, da maneira que melhor lhe convier, e no tempo de uma vida perde-se o tempo de estar sem tempo…

3 comentários:

Andreia Sofia P. Marques disse...

Deixem-me que vos diga que o tempo "perdido" a ler este vosso espaço foi dos mais bem empregues nos últimos tempos... Parabéns por terem um espaço tão bonito e a crescer de dia para dia... alimentem sempre "este vosso bebé" da forma que o têm feito até aqui! De certeza que no futuro será "um grande homem"!
Um grande beijinho!

An@ disse...

Falar de tempo é para mim a desgraça... já se sabe! Mas sem dúvida que, por vezes, "tempo perdido" torna-se em "tempo ganho" ou algo novo para um "futuro tempo" :)

Adoro o tempo "perdido" contigo... nem sempre perdido tem o sentido negativo... o tempo que "perco" com algumas pessoas sabe-me a um bem-estar, sorrisos, partilhas... :) sabe bem *

Bigada pelo teu tempo, minha gémea!*

An@ disse...

obrigada, andreia :)
acho que tanto eu como a maria (se é que posso falar por ela) gostamos de "perder tempo" a criar este pequeno espaço "dentro de si só" :)

obrigada pelo tempo que "perdes" a visitar-nos :)