sábado, janeiro 20, 2007

Discernir... entre coisas boas


Primeiro pára, senta-te e pensa o que pretendes de bem.

Depois, pondera, não entre as hipóteses teóricas, mas as possibilidades reais. Então, entre as duas realidades, escolhe a melhor.

Discernir não é descobrir a única hipótese boa, é decidir, entre coisas boas, qual é a melhor, a mais construtiva para si e para os outros. Se é fácil ou díficil, isso não conta.


Vasco Pinto de Magalhães, sj

2 comentários:

D!ana* disse...

Este texto diz muita coisa pra muita gente e uma delas sou eu.Estou numa altura da minha vida onde tenho de fazer escolhas e alternativas que por vezes algumas são fáceis, mas outras completamente difíceis mas com alguma ajuda vai-se lá =)
Beiju*GMDT
Obrigada po TudinhO

Tiago Lino disse...

Pára, escuta a voz do silêncio e pergunta-lhe onde mora a solidão. Depois, parte, rumo à descoberta e encontrarás as ondas do mar. O som das marés fala-nos ao coração. Diz-nos que o mais importante da vida não é amarmo-nos simplesmente a nós mesmos, mas sim amar o mar, amar as ondas, amar a voz do silêncio e amar o Salvador. Encontra-te a ti mesma, e, facilemente encontrarás a voz do silêncio que no silêncio te fala do silêncio dos nossos corações silenciosos.

Um beijinho do Tiago