sábado, outubro 14, 2006

Gostei...

«(...) Eras capaz de te apaixonar por ela se ela não fosse mais esperta do que tu? Quer dizer, ela talvez não seja mais esperta do que tu. Mas não é importante pensares que ela é mais esperta para te apaixonares? ora pensa. Se ela anda obcecada por ele, é porque ele sabe mais. Falar com aquele homem é entrar numa seara imensa. (...) Porque todos nós queremos saber coisas, saber como as coisas encaixam umas nas outras. Os conversadores seduzem-nos, encurralam-nos num beco sem saída. Todos queremos, acima de tudo, crescer e mudar. Admirável mundo novo»
(in “Paciente Inglês”)

E quando vemos que o mundo não é assim tão admirável, não é assim tão novo, que ás vezes as coisas não encaixam instantaneamente, é preciso “ dar 1 jeitinho”, e que ninguém sabe nem mais nem menos, todas sabemos coisas diferentes, sentimos que nos traímos a nós próprios.
E é engraçado porque é precisamente aí que crescemos e mudamos.
O amor é 1 oportunidade de crescimento!
No fundo o amor é apenas uma questão de oportunidade…
Até podemos conhecer a pessoa certa mas se não for no momento certo, no contexto certo e nas circunstâncias certas de nada adianta…
Será que encontrei a pessoa certa aos 4 anos ou hei-de encontrá-la aos 70?
Será que a encontrei numa esquina perdida por aí e nem trocamos 1 palavra ?
Percebem o que quero dizer?
Ainda me ando a convencer disso…
É que ás vezes não podemos acreditar em tudo o que se escreve…
Nem mesmo quando somos nós a escrevê-lo…

3 comentários:

Advocat disse...

=)
Em suma... foi uma viagem agradável!!
Gostei, do texto claro! :P

An@ disse...

Bom, o que tu escreveste fez-me pensar naquela conversa, naquela noite, naquele caminho, enquanto regressavamos de mais uma tentativa de pesca... vinhamos nós e um deles (J). Falamos sobre amor, sobre a existência dele, sobre as pessoas, sobre traições, sobre a pessoa certa...

Fez-me lembrar tb aquela praia, aquele mar, aquelas pegadas, aquela conversa, praia fora, sobre o depois, quando fosse o regresso, o que seria depois, sobre o medo de não encontrar a "tal pessoa", o medo de ficar só...

fez-me lembrar o dia em que fomos 3 comer um gelado, falar de tudo... e fomos sempre bater à questão de sentimentos, pessoas, amor, pessoa certa!!

...
já nao falta muito para chegar aquele lugar, naquele dia, aquela conversa que teremos sobre tudo isto!

Enfim... para que me entendas, depois do que li e ficou a "navegar" na minha cabeça só tenho aquela palavra que resume tudo: "gémea" :)

"Adoro-te imenso"

inês disse...

querida equipa... confesso que desta vez não concordo. gosto de pensar que tudo é mais simples.
não sei explicar.
mas escreve muito que eu gosto de ler :)